JAVASCRIPT INACTIVE Javascript of your browser is inactive, which could restrict the proper functioning of this apge. To view this page properly you should proceed to its activation.              For more information follow this link

As nossas gamas de produtos para a Indústria:




As nossas gamas de lubrificantes e massas para Automóveis:

Lubrificantes para Compressores de Frio

A função principal de um óleo de refrigeração é a de lubrificar as peças móveis do compressor, mas também a dissipação de calor e vedação das câmaras de compressão e as válvulas. Os requisitos são maiores do que os de um óleo lubrificante convencional, porque o contacto com o gás pode alterar as suas propriedades.

 

Os requisitos mais importantes impostos aos óleos de refrigeração são:

  • Elevada miscibilidade com o gás refrigerante para garantir o retorno do óleo.
  • Mínimo teor de água, especialmente no sistema de expansão e evaporador.
  • Fluxo a baixa temperatura, para assegurar o retorno e aumentar a eficiência do evaporador.
  •  A manutenção óptima da viscosidade da camada de lubrificante na fase de compressão.
  • Protecção contra o desgaste dos rolamentos.
  • Mínima diluição / incorporação de gás refrigerante no óleo.
  • Elevada estabilidade térmica, envelhecimento reduzido, mínima formação de resíduos de oxidação.
  • Resistência química face ao carácter agressivo de gases refrigerantes a alta temperatura.
  • Compatibilidade com elastómeros.
  • Poder antiespumante

Um lubrificante capaz de atender aos requisitos acima descritos é garantia para:

  • Melhoria da eficiência do sistema de refrigeração.
  • Economia de consumo de energia do sistema.
  • Consumo mínimo de óleo.
  • Tempo de paragem mínimo para intervenções de manutenção.
  • Nível constante de capacidade de refrigeração.

 

O desenvolvimento de toda a gama RENISO tem, desde a sua criação de há mais de 40 anos atrás, respondido às rigorosas exigências dos fabricantes de compressores de referência, sem negligenciar as necessidades do mercado no que diz respeito ao desenvolvimento de novos refrigerantes. É cada vez mais importante a necessidade do uso de gases que respeitam o meio-ambiente (baixo índice “GWP-Global Warming Potential”), que podem alterar as condições de funcionamento do sistema. A FUCHS está muito atenta às exigências legais, junto com a maioria dos fabricantes de gases, para adaptar a formulação dos lubrificantes a cada necessidade específica, sem que os clientes sofram perdas no desempenho dos seus equipamentos e instalações.

 

A gama RENISO é, portanto, um símbolo de alta tecnologia, máximo rendimento e respeito pelo meio ambiente.

 

 

 

 

RENISO K (Gama) – Lubrificantes base óleo mineral

RENISO S / SP (Gama) – Lubrificantes sintéticos base alquilbenzeno

RENISO SYNTH / UltraCool (Gama) – Lubrificantes sintéticos à base de hidrocarbonetos (PAO)

RENISO TRITON SE / SEZ (Gama) – Lubrificantes sintéticos à base de poliolésteres (POE)

RENISO C (Gama) – Lubrificantes sintéticos à base de poliolésteres (POE) para CO2

RENISO PAG (Gama) – Lubrificantes sintéticos à base de polialquilenoglicóis (PAG)

RENISO ACC 68 – Lubrificante sintético à base de polialquilenoglicóis (PAG) para CO2  

 

Para mais informações: Soluções FUCHS

 

 RENISO K (Gama) – Lubrificantes base óleo mineral

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO KM 32

32

4,9

202

-45

RENISO KS 46

46

5,8

204

-42

RENISO KC 68

68

7,4

223

-39

RENISO KES 100

100

8,4

218

-33

RENISO KW 150

150

10,9

215

-30

RENISO KM 32

32

4,9

202

-45

RENISO KS 46

46

5,8

204

-42

RENISO KC 68

68

7,4

223

-39

Descrição: Óleos minerais nafténicos de elevada refinação com excelente estabilidade ao envelhecimento, baixo ponto de congelação, óptimo comportamento a baixas temperaturas, e em particular, muito boa compatibilidade com um amplo espectro de gases refrigerantes. DIN 51503 - KAA, KC, KE.

 

Principais áreas de aplicação: Para todos os sistemas de refrigeração que utilizem refrigerantes, tais como amoníaco (NH3), HCFC (por expl. R22), e hidrocarbonetos ou HC (por expl. R290 propano, propileno R1270).

 

RENISO KES 100 e RENISO KW 150 são adequados para aplicações a elevadas temperaturas de evaporação e condensação, tais como aplicações de ar condicionado, bombas de calor e turbocompressores.

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO TES 100

90

10,6

245

-27

Descrição: Óleo mineral parafínico de elevada refinação, com excelente estabilidade ao envelhecimento, muito boas características de viscosidade/temperatura e excelentes propriedades de lubrificação. DIN 51503 – KC

 

Principais áreas de aplicação: Adequado para refrigerantes que contêm cloro, tal como o R22, em turbocompressores, em particular de JCI (BBC Eork), Carrier e outros fabricantes de referência.

 

RENISO S / SP (Gama) – Lubrificantes sintéticos base alquilbenzeno

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO SP 32

32

4,6

172

-39

RENISO SP 46

46

5,6

199

-42

RENISO SP 100

100

7,9

190

-24

RENISO SP 220

220

13,2

192

-27

Descrição: Óleos de refrigeração totalmente sintéticos à base de alquilbenzenos, química e termicamente estáveis. Contêm aditivos AW altamente eficazes, e de especial interesse para os diferentes gases, não para as aplicações NH3. Excelente solubilidade e estabilidade com refrigerantes HCFC (por expl. R22). DIN 51503 - KC, KE

 

Principais áreas de aplicação: Especialmente recomendados pela sua excelente miscibilidade com os gases refrigerantes HCFC, como o R22. Adequados para muito baixas temperaturas de evaporação até -80 °C. Recomendados também para sistemas com refrigerantes  tipo "Drop-In" (R402A / B, R401A / B, etc.). Devido à sua excelente estabilidade são adequados para a lubrificação de compressores de elevadas exigências.

 

RENISO SP 220 está especialmente formulado para la lubrificação de compressores de parafuso.

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO S 3246

40

5,1

180

-39

RENISO S 68

68

6,2

188

-33

Descrição: Óleos de refrigeração totalmente sintéticos baseados em alquilbenzenos, química e termicamente estáveis. Não contêm aditivos AW, pelo que são adequados para o uso com refrigerantes HCFC e também com amoníaco (NH3).
DIN 51503 - KAA, KC, KE

 

AW = Aditivos antidesgaste

 

RENISO SYNTH / UltraCool (Gama) – Lubrificantes sintéticos à base de hidrocarbonetos (PAO)

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO SYNTH 68

68

10,5

260

-57

Descrição: Óleo de refrigeração 100% sintético à base de polialfaolefina (PAO). Excelente estabilidade química frente ao amoníaco (NH3). Excelente fluidez a muito baixas temperaturas, sendo adequado para temperaturas de evaporação inferiores a

-50 °C. Muito boa estabilidade térmica a altas temperaturas de descarga, com perdas por evaporação mínimas, bem como arraste mínimo. DIN 51503 - KAA, KB, KE.

Certificado NSF-H1, aprovado como lubrificante para contacto acidental com alimentos, para utilização em unidades de processamento de alimentos.

 

Principais áreas de aplicação: Especialmente desenvolvido para a lubrificação de compressores que trabalham com amoníaco (NH3) e elevadas exigências. Também adequado para aplicações com gases refrigerantes tipo HC, assim como com CO2 (não miscível com o CO2). Muito boa lubricidade natural, o que lhe confere muito boa protecção contra o desgaste em sistemas com amoníaco (NH3), gases HC (R290 propano, propileno R1270, etc.) e aplicações com CO2.

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO UltraCool 68

62

9,1

250

-48

Descrição: Óleo de refrigeração à base de hidrocarbonetos sintéticos para NH3. Excelente estabilidade química frente ao amoníaco (NH3). Excelente fluidez a muito baixas temperaturas, sendo adequado para temperaturas de evaporação inferiores a   -45 °C. Muito boa estabilidade térmica a altas temperaturas de descarga, com perdas mínimas por evaporação e arraste.
DIN 51503-KAA

 

Principais áreas de aplicação: Particularmente desenvolvido para aplicações de amoníaco com elevadas exigências, para minimizar os consumos de lubrificante, evitar paragens para manutenção e/ou melhorar a eficiência do sistema. Apto para o primeiro enchimento e para o atesto ou mudança total em sistemas que trabalham com óleos minerais, sem necessidade de efectuar mudanças de materiais vedantes e/ou filtros. Totalmente compatível com óleos minerais nafténicos, parafínicos e parafínicos hidrotratados em qualquer proporção, ou grau de mistura. Sem risco de ataques ou reacções não desejadas com materiais vedantes e elastómeros (CR, HNBR, NBR).

 

RENISO TRITON SE / SEZ (Gama) – Lubrificantes sintéticos à base de poliolésteres (POE)

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO TRITON SEZ 22

20

4,4

228

-57

RENISO TRITON SEZ 32

32

6,1

250

-57

RENISO TRITON SE 55

55

8,8

286

-48

RENISO TRITON SEZ 68

68

8,8

258

-39

RENISO TRITON SEZ 80

82

10,4

251

-39

RENISO TRITON SEZ 100

100

11,4

266

-30

RENISO TRITON SE 170

173

17,6

260

-27

RENISO TRITON SEZ 220

220

20,0

285

-27

Descrição: Óleos de refrigeração totalmente sintéticos à base de poliolésteres altamente saturados. Especialmente adequados para gases refrigerantes tipo HFC e FC, tais como o R134a, R404A, R507, R410A, R407C. Também recomendados para gases refrigerantes à base de hidrocarbonetos ou HC. Sendo óleos de polioléster tendem absorber a água (comportamento higroscópico), pelo que se deve minimizar a sua exposição ao ar (humidade atmosférica). DIN 51503 - KD, KE

 

Principais áreas de aplicação: Estes produtos são perfeitamente adequados para todos os circuitos de refrigeração com gases refrigerantes isentos de cloro (HFC / FC), por expl., R134a. São recomendados para compressores herméticos, semi-herméticos e de pistão, assim como para compressores de parafuso e turbocompressores (ver ficha técnica para identificar a viscosidade recomendada para cada aplicação).

 

RENISO TRITON SEZ 22 e RENISO TRITON SEZ 32 utilizam-se com êxito em aplicações com R23 a baixa temperatura. Experiência contrastada como lubrificantes para gases substitutos do R22, tais como R422 A/D e R417A. Também são muito adequados para a utilização com os derivados parcialmente fluorados de propano / butano (por expl. R236fa, R227ea, Solkatherm SES 36) e éteres fluorados em utilizações de bombas de calor e expansores (sistemas ORC e sistemas de recuperação de calor residual).

 

Advertências: Os óleos de base polioléster são fluidos altamente higroscópicos. Recomenda-se evitar qualquer contacto com a humidade ambiental, assim como minimizar a possível contaminação com água.

 

RENISO C (Gama) – Lubrificantes sintéticos à base de poliolésteres (POE) para CO2

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO C 55 E

55

8,8

286

-48

RENISO C 85 E

80

10,6

246

-42

RENISO C 120 E

120

12,8

246

-33

RENISO C 170 E

178

18,5

286

-33

Descrição: Óleos de refrigeração totalmente sintéticos a base de poliolésteres altamente saturados, com aditivos AW para uso com o refrigerante CO2 em aplicações subcríticas e transcríticas. Também são adequados para refrigerantes HFC / FC.
DIN 51503 - KB, KD

 

Principais áreas de aplicação: Sistemas que trabalham com CO2 em equipamentos de refrigeração de supermercados (aplicações de ultra-congelação com sistemas em cascata e aplicações subcríticas), em refrigeração de câmaras frigoríficas, assim como em todos os campos da refrigeração industrial e comercial, por expl., unidades de refrigeração em grande escala e sistemas de refrigeração agregados. Caracterizam-se através de uma excelente miscibilidade e estabilidade com CO2.

 

RENISO C 55 E para aplicações subcríticas.

RENISO C 85 E, RENISO C 120 E, RENISO C 170 E para aplicações de CO2 subcríticas e transcríticas.

RENISO C 170 especialmente indicado para compressores de parafuso.

 

AW = Aditivos antidesgaste

 

Advertências: Os óleos de base polioléster são fluidos altamente higroscópicos. Recomenda-se evitar qualquer contacto com a humidade ambiental, assim como minimizar a possível contaminação com água.

 

RENISO PAG (Gama) – Lubrificantes sintéticos à base de polialquilenoglicóis (PAG)

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO PAG 46

55

10,6

240

-45

RENISO PAG 100

120

21,0

240

-45

Descrição: Óleos de refrigeração sintéticos à base de polialquilenoglicol (PAG) para sistemas de ar condicionado em veículos automóveis com R134a. Parcialmente miscíveis com NH3 e também adequados para aplicações de hidrocarbonetos. DIN 51503 - KAB, KD, (KE)

 

Principais áreas de aplicação: Recomendados para sistemas de ar condicionado de veículos ligeiros e pesados (sistemas de ar condicionado) que trabalham com R134a. O RENISO PAG 100 é especialmente adequado para compressores de palhetas.

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO PG 68

70

14,0

250

-52

Descrição: Óleo de refrigeração totalmente sintético à base de polialquilenoglicol (PAG), parcialmente miscível com NH3. Adequado também para aplicações com gases de hidrocarbonetos (HC). Elevada estabilidade térmica e química, em condições de carga e temperatura extremas. DIN 51503 - KAB, (KE).

 

Principais áreas de aplicação: Especialmente recomendado para sistemas de refrigeração com NH3 com expansão directa.

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO PAG 1234

46

10,0

215

-48

Descrição: Óleo de refrigeração sintético à base de polialquilenoglicol (PAG) bloqueado em ambos os extremos da molécula. Esta formulação confere-lhe uma lubricidade e miscibilidade únicas nos sistemas que trabalham com o gás HFO-1234ef. Especialmente indicado para sistemas de ar condicionado de veículos. DIN 51503-KD

 

Principais áreas de aplicação: Foi recentemente desenvolvido para sistemas de ar condicionado de automóveis (ligeiros e pesados) usando o HFO-1234ef, como substituto do R134a. O produto combina excelentes propriedades de miscibilidade com o gás, assim como uma elevada estabilidade térmica e química. A sua base de aditivação especial garante as melhores propriedades de lubrificação e protecção contra o desgaste.

RENISO PAG 220 C

226

39,1

250

-39

Descrição: Óleo de refrigeração sintético à base de polialquilenoglicóis (PAG) que contém um pacote de aditivos especiais para dar maior resistência a exigências de carga e temperatura extremas. Para sistemas de refrigeração estacionários que trabalham com R134a. Também adequado para sistemas com hidrocarbonetos (HC) e CO2. DIN 51503 - KB, KD, (KE)

 

Principais áreas de aplicação: Especialmente adequado para compressores de parafuso em aplicações de bombas de calor, no sector industrial e comercial, em sistemas que trabalham com R134a. Também adequado para gases HC e aplicações de CO2 (óleo no miscível).

 

Advertências:
Os óleos à base de polialquilenoglicol não são compatíveis com óleos minerais, nem com outros óleos sintéticos.
São fluidos altamente higroscópicos. Recomenda-se evitar qualquer contacto com a humidade ambiental, assim como minimizar a possível contaminação com água.

 

RENISO ACC 68 – Lubrificante sintético à base de polialquilenoglicóis (PAG) para CO2

Nome do Produto

Viscosidade
cinemática a
40 ºC (cSt)

Viscosidade
cinemática
a 100 ºC (cSt)

Ponto de

 Inflamação

(ºC)

Ponto de
Congelação

(ºC)

RENISO ACC 68

69

14,4

>220

-45

Descrição: Óleo de refrigeração sintético à base de polialquilenoglicol (PAG) bloqueado em ambos extremos da molécula, para melhorar a estabilidade frente a condições extremas de pressão e temperatura. Contém aditivos especiais para melhorar a protecção ao desgaste e resistência ao envelhecimento, especialmente importante em sistemas de refrigeração com CO2 em condições transcríticas. DIN 51503 - KB

 

Principais áreas de aplicação: Produto especialmente desenvolvido para aplicações de CO2 transcríticas, em sistemas de arc condicionado e bombas de calor.

 

Advertências: Os óleos à base de polialquilenoglicol não são compatíveis com óleos minerais, nem com outros óleos sintéticos.
São fluidos altamente higroscópicos. Recomenda-se evitar qualquer contacto com a humidade ambiental, assim como minimizar a possível contaminação com água.

 

Nota: As informações prestadas são baseadas nos nossos conhecimentos actuais, a partir das nossas experiências e desenvolvimentos técnicos. Não é dada qualquer garantia pela incorrecta aplicação dos produtos ou informações desactualizadas. Sujeito a alteração.

 

Folheto

RENISO – Lubrificantes para Compressores de Frio

Download

 

Catálogo (inglês)

RENISO – Refrigeration Oils

Download